O CLUBE

english

 

Dança

A razão de ser de todo clube é proporcionar a seus freqüentadores a oportunidade de celebrarem todas as alegrias da vida de uma maneira muito especial. Dançar é sem dúvida alguma uma das formas mais elementares e seminais de expressarmos nossa felicidade e é ainda melhor quando podemos fazer isto entre nossos pares, ao som de boa música.
Naturalmente, a recepção de estímulos sonoros pelo nosso corpo é essencial para isso e o D.EDGE sempre apostou em prover as melhores condições para tornar isso possível. Partindo de um sound system poderoso e de qualidade impecável à escolha de alguns dos melhores artistas da cena musical contemporânea, tudo passa por essa constante preocupação em prover o melhor àquilo que faz da nossa pista um lugar tão especial: o público.


Design

Um dos principais fatores que fazem a singularidade do D.EDGE é o seu design sofisticado. Reconhecido mundialmente pela excelência de uma identidade tão única, o clube construiu seu prestígio ao manter elevados níveis de elegância em torno de uma arrojada proposta visual. Muito mais que uma questão de mera decoração ou arquitetura, cada elemento é pensado com cuidado para formar uma totalidade que intensifica a experiência sensorial de todos em seu interior.
A união entre o talento do brilhante Muti Randolph e a inventividade de Renato Ratier criou as condições perfeitas para que a sinergia entre sonoridade e iluminação fosse acentuada ao máximo nessa atmosfera particular, na qual a sinestesia possui um papel central. A “caixa preta de som e luz” tornou-se um clássico e granjeou reputação global entre os amantes não apenas da boa música que a casa sempre procurou promover, como também de todos os interessados naquilo que uma ambiência singular pode oferecer.

Desenvolvimento

Em 2010, a parceria elevou este projeto pioneiro a um novo patamar, expandindo a área do clube e abrindo ainda mais possibilidades de conforto e entretenimento. Esta radical transformação não tinha o intuito de fazer algo aconchegante maior, mas sim o que já era bom ainda melhor.
Cada um dos espaços que passaram a formar o clube traz uma identidade bem particular. Um elegante lounge cujas paredes assimétricas revestidas de madeira pau-ferro provêm um ambiente dos mais envolventes; um amplo terraço no qual se pode ver o magnífico pôr do sol paulistano tendo uma vista inigualável do Memorial da América Latina; uma pista completamente envolta em LEDs com qualidade de vídeo e com um sistema de áudio ainda mais avançado do que aquele que consagrou o clube, ambos acentuando ainda mais o deleite sensorial que é estar na pista do D.EDGE

Diversidade

Contudo, toda essa fabulosa infra-estrutura encontra sua razão de ser quando é preenchida, quando se encontra plena daquilo que a faz pulsar, sejam ondas sonoras ou pessoas. E o que faz a diferença aqui, como em tudo que marca a excelência do clube, não é a quantidade e sim a qualidade.
Congregando pessoas de todas as partes, das mais variadas inclinações e desejos, mas com um mesmo propósito: encontrar aquele êxtase aural que somente a musicalidade que sempre promovemos pode conjurar. Uma que é pautada na variedade de tendências e proveniências, na união entre o clássico e a vanguarda, com o simples objetivo de criar o perfeito equilíbrio entre a boa música e a boa companhia.
Este é o segredo de nossa, pista o fator de coesão que mantém constante a vibração do clube através de seus projetos, perpassando os mais diversos públicos e estilos e trazendo os mais variados artistas de todos os cantos do globo.

Destaque

Essa constante busca pelo aprimoramento se frutificou no reconhecimento e este se converteu em premiações as mais variadas. A reputação do clube entre os grandes do mundo foi gradativamente consolidando-se na mídia, ultrapassando até mesmo os limites da imprensa especializada e materializou-se em prêmios consecutivos conferidos ao D.EDGE, por sua arquitetura, iluminação, som, atendimento, projetos, noites, artistas e praticamente tudo que conforma o diferencial da casa.
Para melhor ilustrar estas conquistas, seguem alguns dos títulos consagrados ao clube no trajeto de quase uma década de sua existência:

2003
Melhores da Noite Ilustrada, premiação promovida pela colunista Érika Palomino na Folha de São Paulo - categorias melhor club, melhor pista, melhor noite fixa (Freak Chic), melhor DJ de electro/rock (João Gordo, DJ residente On the Rocks), melhor DJ de house (Luiz Pareto, DJ residente Freak Chic), melhor hostess hors concurs (Adriana Recchi), melhor hostess (Japa Girl), melhor promoter (Vivi Flaksbaum, On the Rocks);
Wallpaper – coloca o D.EDGE entre os cinco clubs mais sofisticados do mundo e com melhor iluminação.

2004
Wallpaper – coloca o D.EDGE entre os cinco clubs mais sofisticados do mundo e com melhor iluminação;
Cool Awards – leitores da revista Cool Magazine elegem o D.EDGE como o melhor club underground do Brasil e Adriana Recchi como melhor hostess.

2005
Mixmag – D.EDGE é o 4º melhor club do mundo;
Cool Awards – novamente o título de melhor club underground do Brasil.

2006
DJ Mag Inglesa – D.EDGE é o 34º no Top 50 de clubs do mundo;
Cool Awards – Melhor club underground do Brasil.

2007
Cool Awards – Melhor club underground do Brasil;
Melhores do Ano Rraurl – Melhor DJ Set 1º Ricardo Villalobos, 5º Ellen Allien e Miss Kittin;
Melhores do Guia da Folha – 2ª Melhor Festa Ricardo Villalobos; 5º Melhor Club;
DJ Mag Inglesa – D.EDGE é o 21º no Top 50 de clubs do mundo.

2008
Resident Advisor – D.EDGE é o 9º club com design mais sofisticado e 26º no top 100 clubs do mundo;
Cool Awards – D.EDGE é eleito pela 5ª vez consecutiva melhor club underground;
Melhores do ano Rraurl – D.EDGE Concept é tida como melhor festa; em terceiro, M-nus com Troy Pierce, também no club. Na categoria DJ SET/LIVE, ficamos em 2º com Ricardo Villalobos e, em 3º com Cobblestone Jazz;
Guia da Folha – D.EDGE é eleito melhor club pelos críticos.

2009
DJ MAG Inglesa – D.EDGE é o club número 1 das Américas e 9º lugar no top 100;
Época SP – O club D.EDGE fica em 1º lugar nas categorias “Melhor Casa Noturna” e “Melhor Pista para Djs Internacionais”;
Guia da Folha – 1º lugar nas categorias melhor club, melhores noites da cena eletrônica ao Freak Chic e Moving, melhor DJ internacional com a noite do Loco Dice;
DJ MAG Best Brasil – Melhor club

2010
Cool Awards – D.EDGE é eleito pela 6ª vez consecutiva melhor club underground
Cool Magazine – Melhor Balada e Renato Ratier melhor DJ
Época São Paulo – Melhor Balada
Guia Folha de São Paulo – Melhor Balada

2011
Resident Advisor – D.EDGE é o 9º club com design mais sofisticado e 26º no top 100 clubs do mundo.
Cool Awards – Renato Ratier melhor DJ

2012
RMC – Renato Ratier que faturou 3 prêmios – Personalidade do Ano, Melhor club (até mil pessoas) D-Edge e Melhor super clubs (mais de mil pessoas) Warung (clube que Ratier também é sócio).
DJ MAG Inglesa – D.EDGE 25º club no TOP 100 2011.
Revista Época SP – Melhor de São Paulo 2012/2013 – Categoria: Casa Noturna.
Cool Awards – Melhor Club Underground e Renato Ratier melhor DJ.

2013
RMC – D-EDGE Eleito Melhor club.
Revista Época SP – Melhor de São Paulo 2012/2013 – Categoria: Casa Noturna.
Veja SP On The Rocks – A melhor festa de São Paulo.


Dados

Vale ainda matizar a magnitude desta proposta de inegável êxito em seu impecável funcionamento, já que ela também pode ser traduzida em números que marcam seu percurso:

  • a área do clube original era de 250m2 e agora passou a ter 650m2
  • estimamos que, desde o surgimento do D.EDGE em Campo Grande até sua instalação em São Paulo, entre seiscentos a setecentos artistas internacionais que já passaram por nossa cabine.
  • entre nacionais e internacionais, chegamos a ter de três a nove DJs por noite, com uma média de seis. Multiplicando por quatro, que é o número de noites em que o clube abre semanalmente, chegamos a vinte e quatro DJs em uma semana de programação intensa.
  • mil e quinhentas latas de cerveja e cento e cinqüenta garrafas de vodka são consumidas a cada noite.

Dedicação

Estes aspectos são decorrência direta de um esforço conjunto, fruto da competência de uma equipe bem treinada e empenhada em transpor ao serviço que é provido a nossos clientes toda a elevada qualidade artística e tecnológica que granjeou o prestígio da casa internacionalmente.
São cento e vinte e dois funcionários que atentam para o exato funcionamento de todos os elementos que compõem esta fórmula de sucesso. Passando pelo cuidado com os bares, camarotes, lavabos, cabines e instalações de som e luz até o atendimento refinado e extremamente atento ao conforto e bem-estar de todos que vêm ao D.EDGE para obter uma experiência única.


D-EDGE (Campo Grande, MS)

Devoção

Ademais, estes resultados não são a culminação de um projeto, mas uma etapa numa trajetória que se estende pelas últimas duas décadas. O maior trunfo do D.EDGE certamente é o fato de seu proprietário e diretor artístico ser um habilidoso DJ, fervoroso amante da música e caloroso anfitrião, qualidades que permeiam cada dimensão do clube.
Renato Ratier é um apaixonado pela música desde a infância e sempre gostou de demonstrar tal sentimento através de várias empreitadas que encabeçou no decorrer de sua vida. Começando suas investidas no centro-oeste do país com a produção de eventos para públicos de milhares até então inéditos, e consolidando uma reputação entre o público local ávido por entretenimento de qualidade no processo, não tardou até que esses esforços fossem sintetizados em um conceito poderoso como o do D.EDGE, que logo em seus primórdios campo-grandenses logrou a façanha de inserir a região no circuito global da música eletrônica.
O impulso gerador que criou este conceito obviamente não arrefeceu e Renato procurou levá-lo ao epicentro cultural brasileiro, São Paulo, criando o bastião que acabou por se tornar a casa atual e tendo em sua curadoria e residência as forcas motrizes de seu estabelecimento como um dos mais reputados clubes do mundo.

Isto, em suma, é o D.EDGE.